sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

Dança Indiana

       Há cerca de 4 mil anos, quando os arianos (possuidores de um desenvolvimento patriarcal na sua estrutura religiosa e social) se estabeleceram na Índia, que a cultura e a civilização indiana começou. Eles tinham pele clara ao contrário dos habitantes locais de pele escura da civilização dravídica, que cultuavam a natureza, a fertilidade, a mulher e as Deusas; e dos povos aborígenes, os Nagas ou Nishadas, com características animísticas e totêmicas, este povo desenvolveu as primeiras teorias dos conceitos dos ciclos cósmicos e humanos, sobre a vida após a morte e sobre os planos da natureza . Desta miscigenação nasceu a cultura indiana com uma nova organização na sociedade, de acordo com as castas; além do surgimento dos quatro livros mais antigos do hinduísmo, os Vedas.
         E foi no sul da Índia, no estado de Tamil Nadu, que a dança indiana se desenvolveu dentro de uma combinação da mitologia, da religião e da arte; provavelmente através dos tratados Natya Sastra e Abhinaya Darpana, didatos pelos Deuses e escritos, sistematizados e desenvolvidos pelos arianos, povo proviniente da região da qual atualmente conhecemos como Turquia; que influenciou a religião e a filosofia do povo local; que mais tarde será conhecida como hinduísmo.
        O Natya Shastra também chamado de Natya Veda conta a história e a origem da dança clássica indiana, juntamente com o teatro; Natya é a poesia, a música, a dança que forma o drama; e Shastra quer dizer escritura; segundo Joaquim (2008) quer dizer “Tratado sobre o teatro”; foi criada pelo Deus Brahma e escrito pelo sábio Bharata Muni. O Natya Shastra possui 6000 versos em 36 capítulos. Nele estaria as palavras, o conhecimento do Rigveda, os gestos do Yajurveda, a música do Samaveda, e o sentimento, a emoção e o espiritualismo do Atharvanaveda; dando a verdadeira moral e espiritualidade, e introduzindo uma nova forma de expressão, a arte performática. Existe uma divergência entre os historiadores segundo sua data de origem, variando entre o século 2 antes de Cristo e o século 3 depois de Cristo.
O Abhinaya Darpana, de Nandiskêvara, defini seis elementos: nrtya (dança), gita (som), abhinaya (gestos), bhava (emoção), rasa (sentimento) e tala (ritmo), dando a definição e a aplicação destes, divididos em 4 partes.
A primeira parte fala sobre a ação corporal (Angika Abhinaya); que seriam: movimentos do corpo (sharikas); movimentos do rosto (mukhajas) e movimentos dos membros (shestas). A segunda parte denomina-se Vachika Abhinaya, que seria a poesia, o texto falado ou cantado. A terceira parte, Aharya Abhinaya, fala do vestuário, ornamentos, maquiagem e cenários. E a quarta parte fala sobre os estados emocionais (Satvika Abhinaya).
Segundo o Abhinaya Darpana (RAMACHANDRASEKHAR, 2009) abhinaya mostra para a audiência o tema central da dança-drama, sendo uma forma de comunicação e entretenimento.
O Natya Sastra e o Abhinaya Darpana dão a fundamentação da dança e sua técnica; baseada nestes tratados, a dança indiana teve sua origem e suas raízes, juntamente com os elementos de cada região, formando sete estilos clássicos; sendo o Bharathanatyam o mais antigo.
É calculado que o Bharathanatyam tenha em torno 5000 anos. E que se originou às margens do rio Karevi ou Caurevy, no estado de Tamil Nadu, no sul da Índia. Mas, cresceu além de dentro do próprio local, como nos estados de Karnataka e Andra Pradesh, depois do século X. Podemos ver esculturas que retratam esse crescimento nos Templos de Brihadishwara em Tanjavur, Sarangapani em Kumbakornam, Nataraja em Chidambaram e os Templos de Kanchipuram.
A palavra bharatha tem sua origem em várias raízes. Bharatha é o antigo nome da Índia. E o nome do sábio à quem Brahma concedeu as escrituras sagradas. E também da palavra bharatha tiramos três sílabas: BHA que significa bhava ou expressão; RA que significa raga ou modo musical e TA que significa Tala ou ritmo. A palavra natyam significa “a arte da dança”; e nela estaria embutido as três silabas acima, para Ganga (1997), isto significa, que para haver dança tem que ter emoção, melodia e ritmo, onde corpo e mente atuam juntos.

A dança está presente na vida dos indianos e nos filmes não seria diferente. Assim nasceu o estilo BOLLYWOOD, primeiramente, com danças clássicas e folclóricas, e depois tendo influência de danças ocidentais, como hip hop, ballet, jazz, contemporâneo, etc.



Apresentação no Festival da Índia 2009 com o grupo Suryanatyam

Nenhum comentário:

Postar um comentário